quinta-feira, 28 de maio de 2009

CRIANÇAS QUE SANGRAM...VIOLÊNCIA INFANTIL


A Declaração Universal dos Direitos do Homem da Organização das Nações Unidas afirma:

´´ Todos os seres humanos nascem Livres e Iguais em Dignidade e em direitos.Dotados da razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em respeito e fraternidade. ``


Quem somo e para onde vamos? Os caminhos e os passos da humanidade, caminham em qual direção?
Ser Humano deixando de ser gente...
Evito sensacionalismo televisivo, exploração e sofrimento da dor alheia.
Apoio a divulgação de crimes contra a Mulher, contra Jovens, contra o Negro, contra Homossexuais, contra Crianças, ou seja, qualquer Violência Gratuita contra o Ser Humano.

Em Especial, três casos contra menores chamaram – me atenção; até que ponto seguirá a Selvageria humana, ou, podemos afirmar Desumana...
Crianças sendo molestadas, abusadas sexualmente aos 02 anos de idade.
Crianças sendo deturpadas,arrancadas de sua frágil inocência.
Crianças sendo trancafiadas e tratadas como monstros.

São milhares de corpos frágeis, dilacerados todos os dias.
São marcados pela fome, são marcados pelo frio. Alguns são açoitados pela degradação de um ser violento, que cospe e sacia sua desumanidade vorazmente e sem nenhum remorso.

São meninas privadas de suas doces inocências, para poder ter algum alimento.
São meninos que apanham e vivem na Guerra Violenta de nossas cidades, quase com ou sem nenhuma dignidade.
São gritos no silêncio, pequenos corações despedaçados...
É meu pai me estuprando...
È minha mãe arrancando minhas unhas e queimando meu frágil corpo á ferro quente...

Quem somos afinal, sentados em nossas salas, assistindo os noticiários na TV...quem somos? Aqueles indignados com nossa própria ´´espécie``... Tão cheios de si, por pertencerem ao grupo do Homo Sapiens.

Quero que as lágrimas cessem destes pequeninos olhos, há tanta dor espalhada por aí e as pequeninas mãos já não conseguem sustentar todas as dores.

E aquele corpo frágil, pequenino, sozinho no escuro, ainda espera...
Espera pela salvação , que talvez nunca venha, espera que as marcas sejam apagadas. Dizendo para si mesmo, que quando crescer ´´ quer ser professora``...
E as lágrimas caem dos pequeninos olhos.

DENUNCIE:


DISQUE 100 – DENÚNCIA NACIONAL
CONSELHO TUTELAR DO MUNICÍPIO
VARA DA INFANCIA E JUVENTUDE
BATALHÃO DE POLICIA OU MINISTÉRIO PUBLICO
SAFERNET
WWW.denunciar.org.br

Um comentário:

Paulo Braccini disse...

parabéns pelo post. contundente mesmo ... precisamos dar um basta nisto e muito mais coisas q envergonham a natureza humana ... beijão querida ...